Débora & Magno

Blog onde postamos a descrição de nossas viagens, hobbies, fotos e vídeos

Categoria: Europa Page 1 of 2

Bélgica

Em 14 de junho de 2014 (domingo), saímos de Paris com destino à Bruxelas capital da Bélgica através de trem da empresa Thalys. Os trens são bem pontuais, rápidos, confortáveis e você pode comprar uns snacks e levar para comer dentro do trem, caso precise, nas estações de trem possuem lockers para guardar a mala.

Bruxelas além de ser  a capital também é a maior cidade da Bélgica. Um destino incrível, com uma grande riqueza pela sua história, pontos turísticos encantadores, museus, lindos monumentos, na gastronomia a cidade oferece deliciosos chocolates, waffles e para os apaixonados pela cerveja também encontrará a “cevada” com muita qualidade e tradição, sem contar com a importância que ela tem no cenário político do Velho Continente: além de sede do Parlamento Europeu, Bruxelas também abriga a Organização do Tratado do Atlântico Norte, a Otan.

Logo que chegamos, deixamos as malas no hotel e já começamos a turistar! Nosso primeiro ponto turístico foi o Atomium, uma estrutura monumental e única no mundo, com 102 metros de altura, composta por 9 esferas gigantes, correspondentes à célula unitária de nove átomos que compõe um exuberante cristal de ferro, ampliada 165 bilhões de vezes que hoje forma um cubo na ponta do Atomium, com 1 átomo em cada ângulo conectado um ao outro com 20 tubos, com aspecto futurístico e de grande valor patrimonial e cultural. Foi projetado e construído em 1958 para a Feira Mundial de Bruxelas, inicialmente temporário. Com o slogan de “a world for a better life for mankind” (um mundo para uma vida melhor para a humanidade), a Expo 58 queria ser uma expressão da vontade democrática de manter a paz entre todas as nações, de fé no progresso técnico e científico e, finalmente, uma visão otimista do futuro  da humanidade.

Atualmente é uma das atrações mais famosas de Bruxelas e a atração turística mais popular da capital da Europa,  um centro de arte e um símbolo internacional de Bruxelas e Bélgica. Do lado de fora já é possível admirar a estrutura, mas não deixe de visita-lo por dentro e desfrutar de uma linda visão panorâmica da cidade. A entrada custa €16 (adultos) e pode ser adquirida no momento da visita ou com antecedência pelo site.

A Grand Place ou Grote Markt, em flamengo, é o ponto turístico mais famoso da capital belga, o coração de Bruxelas, a praça patrimônio da Unesco começou a ser erguida no século XV, porém a arquitetura é do século XVII, cheia de elementos grandiosos e detalhes que são uma prova viva do nível social e cultural do período.

Ela fica cercada por prédios arquitetonicamente muito belos, incluindo os edifícios do Museu da Cidade de Bruxelas que fica dentro da Maison du Roi (A Casa do Rei). O belíssimo prédio neogótico abriga um grande acervo artístico composto por pinturas, esculturas como o Manneken-Pis original, o famoso homenzinho fazendo xixi, entre outros trabalhos, e da Prefeitura (Hotel de Ville), que conta a história da cidade.

Maison du Cygne é a Guilda dos Açougueiros, onde Karl Marx, que morou em Bruxelas de 1845 a 1848 e Friedrich Engels teriam escrito o “Manifesto do Partido Comunista”, entre alguns charutos e taças de vinho. Porém, Marx era pobre demais para frequentar esse lugar e ele, provavelmente, escreveu o livro nos fundos do bar.

Os demais prédios que circundam a Grand Place abrigavam uma série de guildas  que eram associações de comerciantes e de produtores artesanais com o objetivo de proteger seus interesses comuns. Elas deixaram de existir há séculos, mas os prédios onde funcionavam ainda estão de pé, circundando a Grand Place. Estivemos por lá na Copa do Mundo de 2014 e vimos vários torcedores por ali para assistirem aos jogos.

Manneken-pis é um dos símbolos mais representativos de Bruxelas, uma estátua de cerca de 60 centímetros de altura, mostra um menino urinando e fica localizada em uma fonte no centro de Bruxelas, é uma das maiores atrações turísticas da cidade, mas como a estátua é tão pequena a maioria dos turistas que a veem pela primeira vez questionam, “Mas é só isso?”. Várias lendas justificam a existência da obra criada pelo escultor Hieronimus Duquesnoy, no século XVII, para uns, trata-se da representação de uma criança nobre urinando sobre inimigos da família, para outros, ela cita o caso de uma criança que salvou a cidade ao urinar sobre o pavio de explosivos, mas ninguém sabe ao certo qual seria a explicação por trás da imagem do menino fazendo xixi. No dia que nós visitamos, estava usando um de seus looks que são usados somente em dias festivos, o seu “guarda-roupas” é composto pelo menos de 900 peças. Na região há vários estabelecimentos que vendem o delicioso waffel belga, não deixe de experimenta-los, realmente são deliciosos!

Mas se o assunto é Bélgica, não dá para deixar de falar de cerveja, desde a Idade Média, produzir cerveja era atividade cotidiana da Bélgica, castigada por invernos rigorosos. Quase toda família belga fazia a sua e a tradição de produções artesanais permanece viva até hoje, o que explica a enorme quantidade de cervejarias artesanais e rótulos à disposição dos apreciadores e tornando a Bélgica um dos principais produtores de cerveja do mundo. Conferimos alguns rótulos pela cidade, vale a pena degustar!

Outra paixão nacional da Bélgica é a tradicional batata frita, que, ao lado das cervejas e dos chocolates, formam a trindade do patrimônio gastronômico do país. Em 2014, a Bélgica pediu a inclusão de suas famosas fritas como patrimônio cultural imaterial da Unesco e mantém a sua imagem como “les plus gros mangeurs de frites” (os maiores consumidores de fritas). E, também não resistimos as delicias dos chocolates, waffles, macarrons!

 

 

Roma

Roma é uma das cidade mais importantes da história da humanidade e é conhecida como “A Cidade Eterna”, uma ideia expressa por poetas escritores da Roma Antiga que  transporta o visitante diretamente à ilustre época do império. Em 2007, Roma foi a 11ª cidade mais visitada do mundo, a terceira mais visitada da União Europeia e a atração turística mais popular na Itália. O seu centro histórico é classificado pela UNESCO como Patrimônio Mundial. Tem uma beleza extraordinária, além de muitos monumentos, museus interessantes, ruínas, praças, igrejas, sítios históricos e muitos locais imperdíveis.

Em 20 de junho de 2019 fizemos nossa primeira visita a cidade e vamos relatar nossas experiências e aventuras de andar pelas lindas ruas de Roma e nos sentir em uma verdadeira viagem a um passado glorioso.

Logo que chegamos ao Aeroporto Fiumicino, fomos procurar o guichê da Trenitalia que é a operadora do  trem  expresso Leonardo Express para nos locomovermos do aeroporto ao centro de Roma. O guichê fica no segundo andar do aeroporto, mas estava fechando

Leonardo Express é o trem expresso do Aeroporto Fiumicino a Roma Termini e vice-versa. Com 14 euros e 32 minutos de viagem é possível viajar sem paradas intermediárias.

 

 

 

 

 

Page 1 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén