Blog onde postamos a descrição de nossas viagens, hobbies, fotos e vídeos

Paris – Europa 2/5

11 de Junho de 2014 – Chegada
Assim que chegamos dia 10, próximo da meia noite, pegamos um táxi e nos dirigimos ao apartamento alugado via airbnb. Qual agradável surpresa encontrarmos os donos do apartamento nos esperando, e como bons anfitriões nos deram dicas do que fazer na cidade, nos levaram à Avenue des Champs-Élysées que ficava a menos de 5 minutos do hotel, a qual é uma prestigiada avenida de Paris, e vimos que sua beleza faz jus a sua fama e nos deram mais dicas onde a principal claro, foi a direção para a torre Eiffel. Sua iluminação noturna é fascinante, e mesmo não sendo tão grande, sua grandiosidade é inquestionável, a mesma é visível de boa parte de Paris, o que dá um charme totalmente especial a cidade luz. Mas a desligam totalmente à 1h00 AM, o que é recente e com propósito nobre, consciência ambiental.

Dia 11 então, pegamos novamente a Champs-Élysées, numa boa caminhada, e nos dirigimos ao Famoso Museu Louvre, onde fica – dentre milhões de outras obras – o quadro da Mona Lisa. No museu que é enorme, todas as placas levam a Mona Lisa e todas levam a saída(sortie). Só que nenhuma se presta a este propósito. <teoriadaconspiração>Na verdade o Louvre monitora todas as pessoas e só libera a visualização da Mona Lisa após o visitante ver 34% das obras no museu e a saída só quando o mesmo atinge 78%(ou até o fechamento). Só isto para explicar como nos perdemos – assim como outras pessoas – dentro do museu – outros disseram que era devido a obras em algumas ligações no Louvre, mas prefiro a minha teoria =) </teoriadaconspiração>

Após encontrar o minúsculo quadro, prestigiar as obras dos mais diversos tipos e encontrar a saída, nos dirigimos a Torre Eiffel para desta vez subir na mesma. Após uma caminhada pelo fascinante rio Sena com tudo claro, ver os milhares de cadeados do amor nas pontes que cruzam o rio – não deixamos um nosso pois a quantidade deles vêm se tornando um problema por lá – o que realmente é uma pena, pois os cadeados criam um clima ainda mais romântico na região. Ao apreciarmos o belo pôr do sol nos demos conta do horário: passavam das 22h00 e corremos para chegar a tempo(a torre Eiffel fecha a entrada às 23h00). Pegamos uma fila rápida pelo horário e conseguimos subir e apreciar uma bela visão noturna de Paris, um encanto! Milhares de fotos depois, fomos comemorar o dia dos namorados adiantado, pois já era dia 12 de junho no Brasil, entramos então num restaurante e fizemos um brinde aos casais apaixonados, regado a vinho nacional parisiense ;-).

12 de Junho de 2014 – Versailles
Com o tempo aberto nos preparamos para visitar o palácio de Versailles, e no Metro após nos informarmos no setor de informações, compramos o ticket ida e volta pelo trem RER C, destino “Paris – Versailles Rive Gauche“. A viagem dura cerca de 1 hora, o trem fica lotado mas o preço é bem em conta e os horários bem flexíveis. Como não compramos o ingresso com antecedência(daria para comprar na fnac ou em outros pontos de venda pela cidade), tivemos que pegar mais uma fila(de uns 30 minutos). Mas a espera valeu a pena, o local é enorme, muito imponente! O lugar é uma imersão na história, a ticket já dá direito ao audio para uma visita guiada e a dica é a seguinte: visitar o jardim e demais dependências do Palácio primeiro(também pagar ticket para o transporte interno, pois o lugar é realmente grande) e por volta das 14/15h visitar o palácio, fugindo assim das filas e multidão. Durante o passeio pelos jardins, fizemos uma parada para um picnic – tão comum por aqui e descansar um pouco. Nos dirigimos ao palácio já sem as filas imensas – e mesmo assim com bastante gente e fizemos o tour guiado com audio em português, uma verdadeira aula de história, fascinante! Na volta, paramos numa delicatessen para experimentar o tão aclamado doce Macaron e sua fama realmente faz jus ao delicioso doce, que derrete na boca de tão macio e é muito leve e saboroso. O nosso preferido foi o de chocolate.

A noite, fomos continuar a comemoração do dia dos namorados, e prestigiar o jogo do Brasil, e quando chegamos coincidentemente nossa seleção virou o jogo e venceu para nossa alegria! A culinária aqui é levada muito a sério – comi o melhor rizzoli da minha vida, restaurante Marie-Suzy, e atendimento nota 10!

13 de Junho de 2014 – Moulin Rouge
Mais um dia de caminhada pela cidade, visitamos a catedral de Notre Dame o qual sempre me remete ao desenho do D’Artagnan e os 3 mosqueteiros, vale a visita. Depois no caminho encontramos um casal comemorando 40 anos de casados e os ajudei a registrar este momento, tirando fotos para eles, inclusive do cadeado que ficou na ponte! Fomos também ao museu de arte natural, este não teve nada de mais, não recomendo. Mas o melhor estava reservado para a noite, conhecer o Moulin Rouge. No site diz que precisa ir a caráter, Mas o único traje proibido é bermuda(quase não fomos por conta disso). Ao chegar no local a decepção, todas as reservas esgotadas, só teria vaga um dia após a nossa partida. No final um dos seguranças disse para tentarmos a sorte que poderia ter uma vaga a noite, arriscamos e conseguimos, com o bonus de não precisar pegar fila(que estava enorme, e todos a caráter). O show realmente impressiona e para nós tinha um fator a mais, pois o tema de nosso casamento em las vegas foi baseado em uma das músicas do filme Moulin Rouge(your song). O show é bem sensual sem ser vulgar, é proibido tirar fotos mas tiramos algumas. A Dica é pegar o espetáculo com Champagne, nada como assistir um belo espetáculo bebendo Champagne nacional parisiense, foi uma noite perfeita!

14 de Junho de 2014 – Sena, Museus, Marais, Le Queen, Despedida
Neste último dia, decidimos pegar o barco Bateaux-Mouches e conhecer um pouco mais das história parisiense pelo rio Sena. Durante o passeio, a descrição dos lugares eram passadas a todos em várias línguas, inclusive em português, recomendado!

Depois fomos no museu D’Orsay, outro que vale a visita, apesar de bem menor, não é poluído visualmente como o Louvre, e tem mais obras contemporâneas.
De lá nos deslocamos para o bairro boêmio Le Marais, tem uma vibe muito boa, muitos bares, experimentamos pela primeira vez um churrasco grego(Falafel), comemos sentados no chão como bons europeus e adoramos! Também aproveitei para beber uma cerveja afflingem num dos pubs da região para relaxar desta viagem estressante! =)
A noite fomos a Danceteria Le Queen e foi simplesmente incrível, com direito a saxofone e bailarinas fantasiadas, além de muita menção ao Brasil devido a copa(bandeiras, vídeo no telão, algumas musicas brasileiras). A noite em Paris é memorável, os parisienses são muito descolados e sabem festejar(tanto nos bares como nos clubs)


Conhecer Paris superou nossas expectativas, como a magnificência do palácio de Versailles o qual nos remete ao tamanho do império francês na época, assim como das catedrais como a de Notre Dame. Também fomos muito bem recebidos aqui por todos sem sabermos falar praticamente nada em francês. A dica é, iniciar a pergunta em francês(com um por favor) e perguntar se a pessoa sabe falar inglês. Todos com quem conversamos foram muito prestativos. Enfim, nos despedimos na certeza de retornar algum dia, au revoir!

Anteriores

Londres – Europa 1/5

Próximo

Bélgica

  1. Thais

    Ameeei as dicas!!! Os lugares que vocês foram são muito legais!

  2. Thais

    Um dia eu ainda vou tomar um vinho em Paris kkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén