Europa Junho/2014 – Roteiro

Débora & Magno
0
out. 5/14

Europa 2014 – 06-25 de Junho – Roteiro
Junho é um dos melhores períodos para conhecer a Europa pois o tempo está relativamente quente e as atrações turísticas estão bombando por ser alta temporada(a ressalva é que os preços estarão mais altos). Após muita pesquisa, o roteiro escolhido foi: Londres(Inglaterra) -> Paris(França) -> Bruxelas(Bélgica) -> Amsterdam(Holanda) -> Frankfurt(Alemanha), nesta ordem devido a proximidade entre as cidades. Terminar em Frankfurt foi estratégico, pois como é um dos maiores aeroportos da Europa e recebe vôos do mundo inteiro, o custo das passagens ficaram menores pela TAM(como o preço depende de diversas variáveis, sempre checar antes). O detalhe da Inglaterra é que o visto é feito na chegada, logo só precisa de passaporte, assim como os outros países da União Européia. Em nosso caso a atendente na imigração foi muito simpática, e estávamos bem preparados(graças a Débora), com todas as passagens e hotéis que iríamos visitar impressas e separadas por destino(fomos elogiados por isso), assim como tendo a moeda local dos lugares que iríamos visitar(o que não foi pedido).
Passagens compradas, hora de decidir como se deslocar entre as cidades. Em geral existem 2 possibilidades: Avião e Trem. Nesta época a diferença de preços entre estas opções não estava tão gritante, escolhemos então viajar de trem entre todas as cidades, por acabar sendo mais rápido e prático(não precisa chegar com uma hora de antecedência), além de ter um limite de peso maior para as malas: 2x32Kg/pessoa versus 1x23Kg/pessoa. Outro detalhe, pode comprar comida e bebida(inclusive alcoólicas) a vontade para consumo no trem, basta que a mesma esteja embalada.
Apenas uma ressalva, eles não atrasam. Então chegar com 30 minutos ou pelo menos 15 minutos de antecedência, pois todas as vezes – no horário marcado – as entradas já estavam fechadas e os trens saíram em ponto.
No caso do destino Londres -> Paris tem mais outro detalhe, é importante chegar com pelo menos 30 minutos de antecedência, pois a imigração francesa fica em Londres(e vice-versa). Então a sua mala irá passar pelo raio-x, esse processo pode demorar um pouco, porém em nosso caso, tudo foi muito rápido. Isto acontece, para que no desembarque eles não precisem fazer a imigração de todo mundo, o que levaria a filas enormes, e caso tivesse algum problema, teria que mandar a pessoa de volta, realmente muito mais inteligente. E uma vez na Europa, a circulação entre os países que compõe do acordo de Schengen é livre. Sempre é bom checar a moeda corrente de cada país, e se o mesmo faz parte do Acordo de Schengen.
Para verificar quais empresas atuam em cada país, visitar o site da RailEurope, colocar data/partida/destino e aparecerão as empresas que atendem ao critério pesquisado. Existe a opção de comprar um pacote de viagens pela RailEurope, dependendo dos países que irão visitar pode valer a pena. Como nosso tempo estava contado pelo número de cidades que iríamos visitar, preferimos comprar diretamente nas empresas para evitar surpresas com horários esgotados, locais indisponíveis para a data desejada, etc, visto que só dá para verificar a disponibilidade dos trens após comprar o pacote da RailEurope. Além disto, a mesma não trabalha com a Eurostar de Londres.

As empresas escolhidas foram:
Eurostar (2h16): London St Pancras Int’l 10th June -> Paris Gare Du Nord
Thalys (1h22): PARIS NORD 15th June -> BRUXELLES MIDI
Thalys (1h50): BRUXELLES MIDI 18th June -> AMSTERDAM CENTRAA
Bahn (4h00): Amsterdam C. 22nd June -> Frankfurt(Main)

Dica: Ficar atento se o destino é direto ou se tem troca de trens. No caso da Bahn tinham opções bem mais em conta mas implicavam em troca de trens e um tempo bem maior para chegar no destino. Preferimos pagar mais caro, e pegar apenas destinos diretos, pois a cada destino a mala fica mais e mais pesada, e a movimentação delas vai ficando cada vez mais massante.

Além destes, durante a viagem visitamos mais 2 lugares de trem: Paris -> Versailles via RER e Bruxelas -> Bruges via Thalys, ambos com uma hora de duração em média e destinos imperdíveis, em breve o post de cada lugar visitado

Com relação aos hotéis, os sites Hoteis.com e Booking.com foram os mais em conta para as localidades Londres, Bruxelas e Frankfurt. Nos destinos Paris e Amsterdam, compramos pelo airbnb(apartamento inteiro). Com esta estratégia, ficamos bem localizados e conseguimos bons preços. A dica é sempre estar atento as avaliações e comentários sobre o hotel desejado. Com relação a localização, fique atento a metrô próximo e proximidade às atrações e em geral, centro da cidade.

Dica 2: Para correntistas com Itau Personnalité Platinum o Seguro viagem é free, desde que compre as passagens com itaucard
http://www.visa-platinum.com/br/beneficios/certificado-schengen_485.aspx

Fontes úteis:
http://drieverywhere.net/2010/10/13/eurostar-%E2%80%93-conectando-a-inglaterra-ao-continente-europeu/
http://drieverywhere.net/2011/10/23/t-v-everywhere-viajando-de-eurostar/

Be Sociable, Share!

Leave a Reply