Viagem a Santiago – Chile

Débora & Magno
3
jul. 1/12

Todas as Fotos

08 de Junho de 2012 – Sexta
Chegamos no hotel(ChileApart) na madrugada do dia 8, muito completo, recomendamos(tem um mercado ao lado, dá pra preparar algumas refeições no apartamento). Não tínhamos reservado nenhum passeio e a idéia seria passear pela cidade neste primeiro dia. A boa surpresa foi que nos ligaram de manhã(tínhamos comentado na portaria que gostaríamos de conhecer o Valle Nevado) e como já tinham outras pessoas no passeio(para o Valle Nevado, todos brasileiros para variar) o valor caiu de 50 para 35 dólares por pessoa(detalhe, não pedimos desconto!). O único detalhe é que a temporada de neve ainda não estava aberta(só abriria em 22/junho), mas o nosso objetivo era apenas conhecer a neve, portanto se desejar esquiar, sugerimos que visitem Santiago em Julho. Tomamos um café da manhã por perto(não incluso no hotel), e seguimos viagem no horário combinado(~11:00am).

O dia estava especialmente lindo, bem ensolarado! Após alugar nossas botas(12,50 dólares/pessoa) – a dica é fazer isso pois o gelo queima o couro e ainda podem ter locais com muito barro – tiramos algumas belas fotos durante o caminho(muitas curvas, logo é uma boa levar um dramin se não tiver acostumado) e finalmente chegamos no local, por volta das 13:00, ou seja, ~2h00 para chegar, e a mais de 3000 metros acima do nível do mar! É uma visão deslumbrante! Poucos passos de subida e o ar(muito rarefeito) começa a faltar nos pulmões e quando menos se espera já está com uma respiração bem ofegante sem um motivo aparente. Como o visual é encantador, a cada parada para respirar aproveitávamos para tirar fotos e apreciar tamanha beleza da natureza

Fizemos até uma guerra no gelo :)

Ski Bunda no gelo – a dica é frear com os pés(não usar as mãos para isso!), e usar as mãos apenas para guiar

A noite fomos no Patio Bellavista, muito perto de nosso hotel, 10 minutos a pé. Cheio de bares e danceterias ao redor, com preços variados, tem uma vida noturna bem agitada, logo, agrada a qualquer gosto/bolso. Em Santiago, a noite começa cedo nos bares e termina bem tarde(ou seria mais cedo?! :) nas danceterias. Vimos até Harvard! Mas deixamos para entrar em Harvard outro dia, e depois de me engraçar com uma magrinha e ver que já tinham expandido fronteiras com o meu nome entramos na Boudoir(ao lado do Bar Constitucion). Gostamos muito da decoração e do lugar, os únicos “senão” foram a pista de dança muito apertada e o fato de no Chile ser permitido fumar em locais fechados, tinha esquecido como é ruim voltar para casa todo defumado.

09 de Junho de 2012 – Sábado
Reservamos esse dia para passear no centro da cidade, e a primeira parada foi no Cerro(Serra) Santa Lucia. Muito legal(mesmo eu tendo acabado no banquinho da disciplina…), e apesar do tempo nublado, conseguimos uma bela visão da cidade, além do local em si ser bem bacana.

Fomos então para o centro da cidade onde se concentram vários pontos para tirar fotos(inclusive o restaurante predileto da Monica Lewinsky – primeira foto), como Plaza de Armas, Palácio de La Moneda, Catedral, Teatro, etc.

A noite fomos conhecer o bar Backstage, no pátio Bellavista, onde assistimos um belíssimo show – ficamos ao lado da banda, clientes VIPs ;). Para matar a curiosidade, demos uma rápida entrada em Harvard(última foto em azul, pois fomos disfarçados de avatar). Simples mas foi legal ver o público na maioria chilenos.

10 de Junho de 2012 – Domingo
Programamos para esse dia com o nosso guia Marco Ruiz – pelo próprio hotel(50 dólares por pessoa) – um passeio pelo litoral chileno(Valparaíso e Vinã del Mar), passando pela vinícola Emiliana, pioneira em vinhos orgânicos, ou seja, sem adição de produtos químicos para o controle de pragas. O interessante é que esses vinhedos são delimitados por flores, não para que fiquem bonitos, mas para que se alguma praga aparecer, ela irá atacar primeiro as flores e assim eles terão tempo hábil para atacar a mesma antes que atinjam as videiras. O interessante é que a lã de lá vem da Alpaca, o qual produz um tecido ainda mais macio que o das ovelhas. Devido ao horário(10:00am), experimentamos apenas uma taça de vinho cada e ficamos apreciando o vinhedo.

– Valparaíso: Chegando próximo a Valparaíso, podemos ver o morro repleto de casas, lembrando o Rio de Janeiro. Descobrimos uma peculiaridade do Chile, os bombeiros não recebem salários pois é considerado trabalho voluntário. Subimos no tradicional Ascensor Artillería onde se tem uma excelente vista de Valparaíso e também da pra fazer compras. No final passamos pela casa(La Sebastiana – nome da casa, não da mulher) de uma das mulheres do poeta Pablo Neruda, também proporcionando outra belíssima vista da cidade

– Vinã del Mar: Uma cidade litorânea muito bonita, fomos no tradicional relógio das flores e almoçamos lá. Depois fomos na praia, conhecendo assim o oceano pacífico e os leões marinhos. Depois fomos ver o Moai que originalmente ficava na Ilha de Pascoa mas trouxeram um para a cidade. Visitamos muito rapidamente o cassino(apenas para trazer umas fichas de lembrança) e terminamos no mirante Pablo Neruda, fechando o passeio com uma bela vista do pôr do sol.

De volta a Santiago, terminamos a noite no pub irlandês Dublin, também no patio Bellavista, onde fomos muito bem atendidos e definitivamente recomendamos

11 de Junho de 2012 – Segunda
Nos programamos para visitar 2 vinícolas com as degustações inclusas(100 dólares por pessoa)
– Vinã Concha Y Toro: Onde é produzido o famoso Casillero del Diablo. Uma das 10 vinícolas mais importantes do mundo. A guia foi bem instrutiva, adoramos o passeio e principalmente a degustação no final, excelente! Também contaram a história do nome Casillero del Diablo, mas o melhor é ouvir pessoalmente, não vou contar aqui :)

– Viña Undurraga: Excelente vinícola, onde a principal atração foi o guia! Muito engraçado, rimos muito, do início ao fim de sua apresentação, definitivamente recomendado! Também deu muitas dicas sobre como identificar as videiras quando estão sem uvas(pelo formato das folhas) entre outras. Ao final, fizemos uma maravilhosa degustação e como brinde, pudemos levar as taças de recordação, assim como na Concha Y Toro

Em nossa última noite, fomos conhecer o bairro lastarria(ao lado do hotel) onde tem uma boa vida noturna com vários bares e em seguida fomos a um jantar que tínhamos reservado no restaurante Giratório no bairro Providencia. Este nome é por que ele realmente gira 360 graus, e como fica no topo do prédio, temos uma visão completa da cidade, sem sair do lugar! A volta completa demora umas 2 horas e a dica é reservar o restaurante com uma boa antecedência, pois quase não conseguimos reservar o mesmo(pedimos a reserva no dia em que chegamos e só conseguiram reservar para o último dia). A comida é excelente e o lugar é realmente muito aconchegante, perfeito para um jantar romântico.

Concluindo
Ao visitar o Chile só tivemos agradáveis surpresas, podemos dizer que realmente trata-se de um país de primeiro mundo. O chileno é atencioso e amigável, como nós brasileiros se não mais, com a vantagem que tudo funciona, a cidade é muito limpa e organizada e não tem o transito a que estamos submetidos no Brasil. Conhecer a neve, no visual estonteante do Valle Nevado foi uma experiência surpreendente e encantadora. Não vimos confusão em nenhum dos lugares que visitamos, e a cidade nos transmitiu muita segurança. Definitivamente vale conhecer esse país e já estamos nos programando para novas visitas!


Visualizar Santiago – Chile em um mapa maior

Be Sociable, Share!

3 Responses to “Viagem a Santiago – Chile”

  1. Angelica
    abril 9th

    Olá Debora e Magno
    ! Muito legal o post de vcs sobre o Chile.
    estou programando a viagem pra lá na mesma época = Junho.
    Dai fiquei curiosa sobre a parte em que vcs falam que ainda não era temporada de neve, o que isso significa ? podemos comprar os tickets entrar no Valle, mas não é possível esquiar ?
    fiquei “encucada” rsrsr …

    • Olá Angelica!

      O Valle Nevado é liberado para acesso livre em qualquer época do ano, sem precisar pagar nenhuma taxa. Quando a temporada de neve tem início – ou seja, quando a neve está no ponto certo(não muito fofa) para suportar as atividades para esqui – você poderá pagar uma taxa para esquiar caso queira, entendeu?
      Obrigado pela visita, esteja a vontade para quaisquer dúvidas :)

      • Angelica
        abril 10th

        ótimo então ! obrigada pela explicação ! cheguei a cotar os $ de acordo com o site do Valle e fiquei preocupada se daria “viagem perdida” srsrs

Leave a Reply